Sale!
, , ,

Fake News e Angustia + O mecanismo de rejeição + Sobre ética e psicanálise

Original price was: R$ 190,00.Current price is: R$ 130,00.

EM COMEMORAÇÃO AO MÊS DO ANIVERSÁRIO DO SÁNDOR FERENCZI A INM EDITORA APRESENTA UMA PROMOÇÃO ÚNICA.

Livro 1 – Fake News e Angústia em Tempos de Pandemia Em Fake news e angústia em tempos de pandemia o autor explora a produção de angústia (em escala “industrial”) em nossa sociedade, durante a pandemia de Covid-19, como efeito traumático direto da maior catástrofe sanitária mundial dos últimos 100 anos. Essa catástrofe foi agravada pelo desmentido negacionista e a anticiência do discurso fascista da extrema-direita que ascendeu ao poder nesta última década em diversos países, como Estados Unidos e Brasil. Neste cenário, o comportamento delirante e irresponsável do ex-presidente do Brasil, no período de 2019 a 2022, tornou a catástrofe traumática ainda mais grave e contribuiu para o agravamento da pandemia em nosso país. Trata-se de um desmentido que foi reforçado pela infodemia de desinformação e pelas fake news produzidas com o objetivo de negar a realidade da pandemia. Isto produziu uma realidade alternativa da extrema direita que defendia a negação de qualquer princípio científico que se contraponha às crenças arraigadas destes grupos. Combinando com esse cenário, pudemos observar a completa rejeição de qualquer Outro, que também seja, por qualquer razão, diferente ou não se enquadre dentro de seus modelos em um típico processo de narcisismo das pequenas diferenças. Neste livro, o autor Marcelo Bernstein recupera o que Freud apontava em seu trabalho sobre a psicologia das massas e sobre os mecanismos nos quais se apoiava o fascismo crescente na Europa pré-Segunda Guerra Mundial.

 

Autor: Marcelo Bernstein é Psicanalista e psicólogo clínico, mestre em Psicanálise pela Universidade Veiga de Almeida, com pós-graduação em Psicologia Clínica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), especialização em Sexualidade Humana e membro da sociedade psicanalítica Formação Freudiana e do Grupo Brasileiro de Pesquisa Sandór Ferenczi, com experiência no atendimento a depressão, síndrome do pânico, transtorno bipolar, compulsões, quadros de transtorno e de psicose (esquizofrenia, paranoia, melancolia), além de disfunções sexuais masculinas e femininas. O autor também é jornalista formado pela Facha e professor universitário de Jornalismo, Publicidade e Design Digital; lecionou na Facha, na Universidade Estácio de Sá, na Universidade Gama Filho e no Centro universitário da Cidade.

 

Livro 2 – O mecanismo de rejeição (Verwerfung) em Lacan e Bion Na língua alemã, Verwerfung designa o ato de arremessar algo para fora ou para longe, porém com uma nuance: esse algo não é inócuo, como um papel amassado que se joga no lixo, mas sim ameaçador, e por isso temido. Daí a necessidade de o expulsar do psiquisimo, e as conotações enfáticas de repúdio, de não querer saber mais daquilo, de mantê-lo à distância segura – em suma, de rejeição. Retraçando a história e as funções da noção na obra de Freud, na qual constitui o mecanismo central das psicoses, Rodrigo Otávio Fonseca constrói a base para analisar o uso que dela farão Jacques Lacan e Wilfred Bion. Seguindo o mesmo método – situar o conceito nos contextos clínicos e teóricos nos quais esses autores o empregam e o desenvolvem – ele nos brinda com um excelente estudo da obra de cada um, sob o prisma da relação do inconsciente com a linguagem (Lacan) e com o pensar (Bion). A cereja do bolo vem a seguir, quando se estabelece um diálogo entre os dois sucessores de Freud, que, se tivesse sido de fato travado, partiria do interesse de ambos pelos enigmas das psicoses, e aos poucos se espraiaria por boa parte das teorias que elaboraram.

Autor: Rodrigo Otávio Fonseca –Psicólogo e Psicanalista, Doutor em Psicologia Clínica (PUC-SP);
Mestre em Psicologia pela Universidade São Marcos (SP).

 

 

 

Livro 3 – Sobre Ética e Psicanálise – 2ª edição Revista e ampliada Há pelo menos duas maneiras de abordar as relações entre a psicanálise e a ética. A primeira, como uma ética da psicanálise, no sentido de uma ética profissional, assim como se fala em ética médica, ética jornalística etc. A segunda refere-se às implicações éticas do advento da psicanálise no Ocidente, como um pensamento e uma prática questionadores dos pressupostos éticos tradicionais, que, de fato, já não se sustentavam como orientadores da ação moral nas sociedades do final do século XIX. A psicanálise não surgiu como proposta de uma “nova ética” para o mundo moderno. No entanto, a virada freudiana abalou profundamente algumas convicções a respeito das relações do homem com o Bem, exigindo que se repensassem os fundamentos éticos do laço social a partir da descoberta das determinações inconscientes da ação humana. Há uma crise ética em curso no mundo. Ela não surgiu na virada do milênio: há uma origem e uma história. Mas, hoje, ela produz sintomas sociais alarmantes, em decorrência dos quais a sociedade vem reconhecendo, explicitamente, a necessidade de encontrar respostas para eles. Em princípio, eu situaria essa crise ética em duas vertentes principais: uma diz respeito ao reconhecimento da lei, a outra, à desmoralização do código.

 

Autora: Maria Rita Kehl é psicanalista e escritora, formada pela USP e com Mestrado e Doutorado na PUC-SP. É autora de vários livros, entre os quais O tempo e o cão, a atualidade das depressões, vencedor do prêmio Jabuti do ano de 2010, Deslocamentos do Feminino: a mulher freudiana na passagem para a modernidade (3a. Ed., Boitempo, 2016), 18 Crônicas e mais algumas (Boitempo, 2019), Ressentimento (2a. Ed., Boitempo, 2020), Bovarismo Brasileiro (Boitempo, 2018) e Tempo Esquisito: ensaios na pandemia (Boitempo, 2023). Entre 2012 e 2014 integrou a Comissão Nacional da Verdade (CNV), criada pela iniciativa da presidenta Dilma Roussef para investigar os crimes da ditadura militar de 1964-1985.



EM COMEMORAÇÃO AO MÊS DO ANIVERSÁRIO DO SÁNDOR FERENCZI A INM EDITORA APRESENTA UMA PROMOÇÃO ÚNICA.

Livro 1 – Fake News e Angústia em Tempos de Pandemia Em Fake news e angústia em tempos de pandemia o autor explora a produção de angústia (em escala “industrial”) em nossa sociedade, durante a pandemia de Covid-19, como efeito traumático direto da maior catástrofe sanitária mundial dos últimos 100 anos. Essa catástrofe foi agravada pelo desmentido negacionista e a anticiência do discurso fascista da extrema-direita que ascendeu ao poder nesta última década em diversos países, como Estados Unidos e Brasil. Neste cenário, o comportamento delirante e irresponsável do ex-presidente do Brasil, no período de 2019 a 2022, tornou a catástrofe traumática ainda mais grave e contribuiu para o agravamento da pandemia em nosso país. Trata-se de um desmentido que foi reforçado pela infodemia de desinformação e pelas fake news produzidas com o objetivo de negar a realidade da pandemia. Isto produziu uma realidade alternativa da extrema direita que defendia a negação de qualquer princípio científico que se contraponha às crenças arraigadas destes grupos. Combinando com esse cenário, pudemos observar a completa rejeição de qualquer Outro, que também seja, por qualquer razão, diferente ou não se enquadre dentro de seus modelos em um típico processo de narcisismo das pequenas diferenças. Neste livro, o autor Marcelo Bernstein recupera o que Freud apontava em seu trabalho sobre a psicologia das massas e sobre os mecanismos nos quais se apoiava o fascismo crescente na Europa pré-Segunda Guerra Mundial.

 

Autor: Marcelo Bernstein é Psicanalista e psicólogo clínico, mestre em Psicanálise pela Universidade Veiga de Almeida, com pós-graduação em Psicologia Clínica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), especialização em Sexualidade Humana e membro da sociedade psicanalítica Formação Freudiana e do Grupo Brasileiro de Pesquisa Sandór Ferenczi, com experiência no atendimento a depressão, síndrome do pânico, transtorno bipolar, compulsões, quadros de transtorno e de psicose (esquizofrenia, paranoia, melancolia), além de disfunções sexuais masculinas e femininas. O autor também é jornalista formado pela Facha e professor universitário de Jornalismo, Publicidade e Design Digital; lecionou na Facha, na Universidade Estácio de Sá, na Universidade Gama Filho e no Centro universitário da Cidade.

 

Livro 2 – O mecanismo de rejeição (Verwerfung) em Lacan e Bion Na língua alemã, Verwerfung designa o ato de arremessar algo para fora ou para longe, porém com uma nuance: esse algo não é inócuo, como um papel amassado que se joga no lixo, mas sim ameaçador, e por isso temido. Daí a necessidade de o expulsar do psiquisimo, e as conotações enfáticas de repúdio, de não querer saber mais daquilo, de mantê-lo à distância segura – em suma, de rejeição. Retraçando a história e as funções da noção na obra de Freud, na qual constitui o mecanismo central das psicoses, Rodrigo Otávio Fonseca constrói a base para analisar o uso que dela farão Jacques Lacan e Wilfred Bion. Seguindo o mesmo método – situar o conceito nos contextos clínicos e teóricos nos quais esses autores o empregam e o desenvolvem – ele nos brinda com um excelente estudo da obra de cada um, sob o prisma da relação do inconsciente com a linguagem (Lacan) e com o pensar (Bion). A cereja do bolo vem a seguir, quando se estabelece um diálogo entre os dois sucessores de Freud, que, se tivesse sido de fato travado, partiria do interesse de ambos pelos enigmas das psicoses, e aos poucos se espraiaria por boa parte das teorias que elaboraram.

Autor: Rodrigo Otávio Fonseca –Psicólogo e Psicanalista, Doutor em Psicologia Clínica (PUC-SP);
Mestre em Psicologia pela Universidade São Marcos (SP).

 

 

 

Livro 3 – Sobre Ética e Psicanálise – 2ª edição Revista e ampliada Há pelo menos duas maneiras de abordar as relações entre a psicanálise e a ética. A primeira, como uma ética da psicanálise, no sentido de uma ética profissional, assim como se fala em ética médica, ética jornalística etc. A segunda refere-se às implicações éticas do advento da psicanálise no Ocidente, como um pensamento e uma prática questionadores dos pressupostos éticos tradicionais, que, de fato, já não se sustentavam como orientadores da ação moral nas sociedades do final do século XIX. A psicanálise não surgiu como proposta de uma “nova ética” para o mundo moderno. No entanto, a virada freudiana abalou profundamente algumas convicções a respeito das relações do homem com o Bem, exigindo que se repensassem os fundamentos éticos do laço social a partir da descoberta das determinações inconscientes da ação humana. Há uma crise ética em curso no mundo. Ela não surgiu na virada do milênio: há uma origem e uma história. Mas, hoje, ela produz sintomas sociais alarmantes, em decorrência dos quais a sociedade vem reconhecendo, explicitamente, a necessidade de encontrar respostas para eles. Em princípio, eu situaria essa crise ética em duas vertentes principais: uma diz respeito ao reconhecimento da lei, a outra, à desmoralização do código.

 

Autora: Maria Rita Kehl é psicanalista e escritora, formada pela USP e com Mestrado e Doutorado na PUC-SP. É autora de vários livros, entre os quais O tempo e o cão, a atualidade das depressões, vencedor do prêmio Jabuti do ano de 2010, Deslocamentos do Feminino: a mulher freudiana na passagem para a modernidade (3a. Ed., Boitempo, 2016), 18 Crônicas e mais algumas (Boitempo, 2019), Ressentimento (2a. Ed., Boitempo, 2020), Bovarismo Brasileiro (Boitempo, 2018) e Tempo Esquisito: ensaios na pandemia (Boitempo, 2023). Entre 2012 e 2014 integrou a Comissão Nacional da Verdade (CNV), criada pela iniciativa da presidenta Dilma Roussef para investigar os crimes da ditadura militar de 1964-1985.

Peso 1 kg
Dimensões 22 × 15 × 4 cm
Autores:

Livro 1 – Marcelo Bernstein
Livro 2 – Rodrigo Otávio Fonseca
Livro 3 – Maria Rita Kehl

ISBN

Livro 1 – 9786585823074
Livro 2 – 9786585823081
Livro 3 – 9786585823036

Número da Edição

Livro 1 – 1ª Edição – 2024
Livro 2 – 1ª Edição – 2024
Livro 3 – 2ª EdiçãoRevista e Ampliada – 2023

ACABAMENTO

Brochura

Número de Páginas

Livro 1 – 139
Livro 2 – 304
Livro 3 – 304

Idioma

Ambos os livros – Português

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.

Você também pode gostar de…

Rolar para cima